O MELHOR CINEMA DE 2 DE FEVEREIRO A 20 DE DEZEMBRO

DUAS FERAS – Bringing Up Baby (de Howard Hawks, EUA, 1938)

14:00 17:50 12 Julho

O INIMIGO PÚBLICO – Take the Money and Run (de Woody Allen, EUA, 1960)

14:00 17:00 13 de Julho

Início das sessões: 14:00 e 17:00
Entrada gratuita, limitada aos lugares disponíveis e de acordo com a classificação etária Entrega de ingressos (máximo 4 por pessoa e válidas até 10 min. após o início da sessão): 1a sessão, a partir das 13:30 / 2a sessão, a partir das 16:00

Auditório Municipal Maestro César Batalha

Galerias Alto da Barra, Avenida das Descobertas, 59 – Oeiras O programa pode ser alterado por qualquer motivo imprevisto

Info: tel. 214408565 / 24 – masterclass.cinema@cm-oeiras.pt | http://grandescomicosgrandescomedias.blogspot.pt/

Na Antiguidade Clássica existiam apenas dois géneros de teatro (e não existia ainda o cinema, para desdita de gregos e romanos!): o drama e a comédia. De drama está o nosso dia-a-dia carregado. De comédia, deliberada ou não voluntária, também. Mas este ano de 2016 será um ano dedicado à grande comédia e aos grandes argumentistas, realizadores e actores da comédia cinematográfica. De todos os tempos, desde os clássicos do mudo que permanecem tão actuais, às comédias mais actuais que por vezes se revelam tão mudas (e não está selecionado para o ciclo “O Artista”!).

Poderia organizar-se a masterclass com base numa ordem cronológica. Seria uma boa forma de se perceber como evoluíram os processos do humor com o passar do tempo, no campo do cinema. Mas optou-se por um outro critério, para impedir alguma monotonia de métodos que se poderia fazer sentir e permitir agrupar as obras segundo blocos mais ou menos temáticos que consentissem captar estilos e subgéneros diferentes de uma forma mais clara. Sim, porque não existe apenas “a” comédia. Dentro dela há o burlesco, a comédia sofisticada, a sátira, a screwball comedy, a paródia, a comédia poética, a comédia social… Na verdade, voltando aos clássicos, eles já diziam “ridendo castigat mores”, o mesmo é dizer que a rir se castigam os costumes. O humor pode ser crítica fatal e implacável. Crítica de costumes, crítica social, crítica política. A grande comédia é indispensável. Dizem até que faz bem ao fígado. Logo…

Há, pois, grandes cómicos, com lugar garantido enquanto tal em qualquer história do cinema (e falamos de Charles Chaplin, Buster Keaton, Laurel e Hardy, os Marxs, Jerry Lewis, Jacques Tati, Totó, Peter Sellers, Woody Allen, Fernandel, Cantinflas, Danny Kaye, …) e há brilhantes actores que se notabilizaram “também” na comédia (Jack Lemmon, Vittorio Gassman, Cary Grant, Katharine Hepburn, James Stewart, Charles Laughton, Robin Willams, Alec Guiness, Vasco Santana, António Silva…). Há realizadores “de comédia”, apesar de terem feito, e muito bem, outro tipo de filmes (Blake Edwards, Dino Risi, Mario Monicelli, Mel Brooks, Frank Tashling, Roberto Begnini, Milos Forman, Frank Capra, Ernest Lubitch, Leo McCarey, e tantos outros) e há realizadores de uma ou duas comédias que marcaram (Stanley Kubrick, Stanley Kramer, Robert Altman, Pedro Almodovar, por exemplo). Existem igualmente filmes que são simplesmente grandes comédias, porque tudo ajuda à festa, desde o argumento à realização, passando pelo inspirado elenco (são vários os exemplos nesta selecção). De resto, procuramos não repetir obras já analisadas em anteriores masterclasses, o que não quer dizer que não existam repetições obrigatórias (“Quanto Mais Quente, Melhor”, considerada por muitos a melhor comédia de sempre, teria de reaparecer…).

Será um pouco de tudo isso que teremos durante esta masterclass que irá ocupar o ano de 2016 no Auditório Municipal César Batalha. Um hino ao humor que é, igualmente, um hino à vida. Como alguém disse também, “rir é o melhor remédio”.

Lauro António

AS COMÉDIAS DO NOSSO CONTENTAMENTO

Desde 2011 que a Câmara Municipal de Oeiras tem promovido, no Auditório Municipal César Batalha, master classes de cinema, dirigidas por Lauro António. A iniciativa tem contado com uma cada vez maior aceitação por parte do público, que semanalmente enche a sala para ouvir o conhecido cineasta, professor e crítico nas suas introduções críticas e informativas, ler os seus textos e ver os filmes por si escolhidos.

Depois de uma atenção muito especial dedicada em anos anteriores ao “Cinema Europeu”, “Cinema Americano”, “Cinema Italiano”, “Cinema Inglês” e “A Actriz, Arte e Sedução”, em 2016 o projeto mantem-se com redobrado entusiasmo, sendo as comédias e os grandes atores e realizadores deste género ao longo de toda a história do cinema mundial os principais alvos de homenagem.

Sendo a comédia e o drama a base de todo o espetáculo performativo, do teatro ao cinema, como no-lo ensinaram os gregos clássicos, e necessitando tanto os portugueses em particular, como todo o mundo em geral, de alguma boa dose de saudáveis gargalhadas e de divertidas críticas sociais, nada melhor do que estas comédias, onde se alinham dezenas de obras-primas, para ocupar o ano de 2016. “Rir é o melhor remédio”. Pois seja.

2 de Fevereiro de 2016 (sessão 1)
A GRANDE CORRIDA À VOLTA DO MUNDO (The Great Race)
de Blake Edwards (EUA, 1965), com Tony Curtis, Natalie Wood, Jack Lemmon; 160’; M/ 12

9 de Fevereiro de 2016 (sessão 2)
A PANTERA COR-DE-ROSA (The Pink Panther)
de Blake Edwards (EUA, 1963), com David Niven, Peter Sellers, Robert Wagner; 115’; M/ 12

16 de Fevereiro de 2016 (sessão 3)
A FESTA (The Party)
de Blake Edwards (EUA, 1968), com Peter Sellers, Claudine Longet, Natalia Borisova; 99’; M/ 12

23 de Fevereiro de 2016 (sessão 4)
UM ESPADA PARA HOLLYWOOD (Hollywood or Bust)
de Frank Tashling (EUA, 1956), com Jerry Lewis, Dean Martin, Anita Ekberg; 95’; M/ 12

1 de Março de 2016 (sessão 5)
JERRY 8 3⁄4 (The Patsy)
de Jerry Lewis (EUA, 1964), com Jerry Lewis, Everett Sloane, Peter Lorre; 97’; M/ 12

8 de Março de 2016 (sessão 6)
AS NOITES LOUCAS DO DR. JERRYL (The Nutty Professor)
de Jerry Lewis (EUA, 1963), com Jerry Lewis, tela Stevens, Del Moore; 103’; M/ 12

15 de Março de 2016 (sessão 7)
AS FERIAS DO SENHOR HULOT (Les Vacances de Monsieur Hulot)
de Jacques Tati (França, 1953), com Jacques Tati, Nathalie Pascaud; 84’; M/ 6

22 de Março de 2016 (sessão 8)
O MEU TIO (Mon Oncle)
de Jacques Tati (França, 1958), com Jacques Tati, Jean Pierre Zola; 111’; M/ 6

29 de Março de 2016 (sessão 9)
O APAIXONADO (Le Soupirant)
de Pierre Étaix (França, 1962), com Pierre Étaix, Laurence Lignières: 83’; M/ 12. (francês com legendas em francês)

5 de Abril de 2016 (sessão 10)
A GRANDE PARÓDIA (La Grande Vadrouille)
de Gérard Oury (França, 1966), com Louis de Funès, Bourvil, Terry Thomas, Marie Dubois; 132’; M/ 12

12 de Abril de 2016 (sessão 11)
BEM-VINDO AO NORTE (Bienvenue chez les Ch’tis)
de Dany Boon (França, 2008), com Kad Merad, Dany Boon, Zoé Félix; 101’; M/ 12

19 de Abril de 2016 (sessão 12)
DOM CAMILO (Dom Camilo)
de Julien Duvivier (França, 1952), com Fernandel, Gino Cervi, Vera Talchi; 107’; M/ 12

26 de Abril de 2016 (sessão 13)
POLÍCIAS E LADRÕES (Guardie e Ladri)
de Mario Monicelli, Steno (Itália, 1951), com Aldo Fabrizi, Totò, Ave Ninchi; 105’; M/ 12

3 de Maio de 2016 (sessão 14)
GANGSTERS FALHADOS (I Soliti Ignoti)
de Mario Monicelli (Itália, 1958), com Vittorio Gassman, Marcello Mastroianni, Renato Salvatori, Totó; 106’; M/ 12

10 de Maio de 2016 (sessão 15)
A ULTRAPASSAGEM (Il Sorpasso)
de Dino Risi (Itália, 1962), com Vittorio Gassman, Catherine Spaak, Jean-Louis Trintignant; 105’; M/ 12

17 de Maio de 2016 (sessão 16)
FEIOS, PORCOS E MAUS (Brutti, Sporchi e Cattivi)
de Ettore Scola (Itália, 1976), com Nino Manfredi, Maria Luisa Santella, Francesco Anniballi; 115’; M/ 12

24 de Maio de 2016 (sessão 17)
A VIDA É BELA (La Vita è Bella)
de Roberto Benigni (Itália, 1997), com Roberto Benigni, Nicoletta Braschi, Giorgio Cantarini; 116’; M/ 12

31 de Maio de 2016 (sessão 18)
O BAILE DOS BOMBEIROS (Horí, má Panenko)
de Milos Forman (Checoslováquia, 1967), com Jan Vostrcil, Josef Sebánek, Josef Valnoha; 71’; M/ 12

1 de Junho de 2016 (sessão 19)
MULHERES À BEIRA DE UM ATAQUE DE NERVOS (Mujeres al Borde de un Ataque de Nervios)
de Pedro Almodovar (Espanha, 1988), com Carmen Maura, Antonio Banderas, Julieta Serrano; 90’; M/ 12

7 de Junho de 2016 (sessão 20)
A CANÇÃO DE LISBOA
de Cottinelli Telmo (Portugal, 1933), com Vasco Santana, Beatriz Costa, António Silva; 85’; M/ 6

8 de Junho de 2016 (sessão 21)
O PAI TIRANO
de António Lopes Ribeiro (Portugal, 1941), com Vasco Santana, Francisco Ribeiro, Leonor Maia; 118’; M/ 6

14 de Junho de 2016 (sessão 22)
O QUERIDO LILÁS
de Artur Semedo (Portugal,1987), com Herman José, Rita Ribeiro, Artur Semedo; 102’; M/ 12

15 de Junho de 2016 (sessão 23)
A QUIMERA DO OURO (The Gold Rush)
de Charlie Chaplin (EUA, 1925), com Charlie Chaplin, Mack Swain, Tom Murray; 95’; M/ 6

21 de Junho de 2016 (sessão 24)
PAMPLINAS MAQUINISTA (The General)
de Buster Keaton (EUA, 1926), com Buster Keaton, Marion Mack, Glen Cavender; 67’; M/ 6;

OS GRANDES ALDRABÕES (Duck Soup)
de Leo McCarey (EUA, 1933), com Groucho Marx, Harpo Marx, Chico Marx; 68’; M/ 6

22 de Junho de 2016 (sessão 25)
DOIS MALUCOS À SOLTA (A-Haunting We Will Go)
de Alfred L. Werker (EUA, 1942), com Stan Laurel, Oliver Hardy, Dante; 68’; M/ 6

ABBOTT E COSTELO EM ÁFRICA (Africa Screams)
de Charles Barton (EUA, 1949), com Bud Abbott, Lou Costello, Clyde Beatty; 79’; M/ 6

28 de Junho de 2016 (sessão 26)
O MUNDO É UM MANICÓMIO (Arsenic and Old Lace)
de Frank Capra (EUA, 1944), com Cary Grant, Priscilla Lane, Raymond Massey; 118’; M/ 12

29 de Junho de 2016 (sessão 27)
NÃO O LEVARÁS CONTIGO (You Can’t Take It With You)
de Frank Capra (EUA, 1938, com Jean Arthur, James Stewart, Lionel Barrymore; 126’; M/ 12

5 de Julho de 2016 (sessão 28)
O ESTRAVAGANTE SENHOR RUGGLES (Ruggles of Red Gap)
de Leo McCarey (EUA, 1935), com Charles Laughton, Mary Boland, Charles Ruggles; 90’; M/ 12

6 de Julho de 2016 (sessão 29)
SER OU NÃO SER (To Be or Not to Be)
de Ernst Lubitsch (EUA, 1942), com Carole Lombard, Jack Benny, Robert Stack; 99’; M/ 12

12 de Julho de 2016 (sessão 30)
DUAS FERAS (Bringing Up Baby)
de Howard Hawks (EUA, 1938), com Katharine Hepburn, Cary Grant, Charles Ruggles; 102’; M/ 12

13 de Julho de 2016 (sessão 31)
O INIMIGO PÚBLICO (Take the Money and Run)
de Woody Allen (EUA, 1960), com Woody Allen, Janet Margolin, Marcel Hillaire; 85’; M/ 12. (inglês com legendas espanhol)

19 de Julho de 2016 (sessão 32)
ANNIE HALL (Annie Hall)
de Woody Allen (EUA, 1977), com Woody Allen, Diane Keaton; 89’; M/ 12

20 de Julho de 2016 (sessão 33)
O AEROPLANO (Airplane!)
de Jim Abrahams, David Zucker, Jerry Zucker (EUA, 1980), com Robert Hays, Julie Hagerty, Leslie Nielsen; 88’; M/ 12

26 de Julho de 2016 (sessão 34)
O MUNDO MALUCO (It’s a Mad, Mad, Mad, Mad World)
de Stanley Kramer (EUA, 1963), com Spencer Tracy, Milton Berle, Sid Caesar; 154 ‘; M/ 12. (inglês com legendas espanhol)

27 de Julho de 2016 (sessão 35)
DR. ESTRANHOAMOR (Dr. Strangelove or: How I Learned to Stop Worrying and Love the Bomb) de Stanley Kubrick (EUA, 1964), com Peter Sellers, George C. Scott, Sterling Hayden; 95’; M/ 12

2 de Agosto de 2016 (sessão 36)
MARSH (Mash)
de Robert Altman (EUA, 1970), com Donald Sutherland, Elliott Gould, Tom Skerritt; 116’; M/ 12

3 de Agosto de 2016 (sessão 37)
BOM DIA, VIETNAME (Good Morning, Vietnam)
de Barry Levinson (EUA, 1987), com Robin Williams, Forest Whitaker, Tung Thanh Tran; 121’; M/ 12

9 de Agosto de 2016 (sessão 38)
1941, ANO LOUCO EM HOLLYWOOD (EUA, 1941)
de Steven Spielberg (1979), com John Belushi, Dan Aykroyd, Treat Williams; 118’; M/ 12

10 de Agosto de 2016 (sessão 39)
VÊM AÍ OS RUSSOS! VÊM AÍ OS RUSSOS! (The Russians Are Coming the Russians Are Coming!) de Norman Jewison (EUA, 1966), com Carl Reiner, Eva Marie Saint, Alan Arkin; 126’; M/ 12

16 de Agosto de 2016 (sessão 40)
FRANKENSTEIN JUNIOR (Young Frankenstein)
de Mel Brooks (EUA, 1974), com Gene Wilder, Madeline Kahn, Marty Feldman; 106’; M/ 12. (inglês com legendas espanhol)

17 de Agosto de 2016 (sessão 41)
O FALHADO AMOROSO (The Producers)
de Mel Brooks (EUA, 1967), com Zero Mostel, Gene Wilder, Dick Shawn; 88’; M/ 12

23 de Agosto de 2016 (sessão 42)
OS CAÇA FANTASMAS (Ghost Busters)
de Ivan Reitman (EUA, 1984), com Bill Murray, Dan Aykroyd, Sigourney Weaver; 105’; M/ 12

24 de Agosto de 2016 (sessão 43)
SORTILÉGIO DE AMOR (Bell Book and Candle)
de Richard Quine (EUA, 1958), com James Stewart, Kim Novak, Jack Lemmon; 106’; M/ 12

30 de Agosto de 2016 (sessão 44)
QUANTO MAIS QUENTE, MELHOR (Some Like It Hot)
de Billy Wilder (EUA, 1959), com Marilyn Monroe, Tony Curtis, Jack Lemmon; 122’; M/ 12

31 de Agosto de 2016 (sessão 45)
OS GLORIOSOS MALUCOS DAS MÁQUINAS VOADORAS (Those Magnificent Men in Their Flying Machines) de Ken Annakin (Inglaterra, 1965), com Stuart Whitman, Sarah Miles, James Fox; 138’; M/ 12

6 de Setembro de 2016 (sessão 46)
O QUINTETO ERA DE CORDAS (The Ladykillers)
de Alexander Mackendrick (Inglaterra, 1955), com Alec Guinness, Peter Sellers, Cecil Parker; 91’; M/ 12

13 de Setembro de 2016 (sessão 47)
OITO VIDAS POR UM TÍTULO (Kind Hearts and Coronets)
de Robert Hamer (Inglaterra, 1949), com Dennis Price, Alec Guinness, Valerie Hobson; 106’; M/ 12

20 de Setembro de 2016 (sessão 48)
COM JEITO VAI, GRITANDO (Carry on Screaming!),
de Gerald Thomas (Inglaterra, 1966), com Kenneth Williams, Jim Dale, Harry H. Corbett; 97’; M/ 12

27 de Setembro de 2016 (sessão 49)
O SENTIDO DA VIDA (The Meaning of Life)
de Terry Jones, Terry Gilliam (Inglaterra, 1983), com John Cleese, Terry Gilliam, Eric Idle; 107’; M/ 12

4 de Outubro de 2016 (sessão 50)
UM PEIXE CHAMADO WANDA (A Fish Called Wanda)
de Charles Crichton, John Cleese (este não creditado) (Inglaterra, 1988), com John Cleese, Jamie Lee Curtis, Kevin Kline; 108’; M/ 12

11 de Outubro de 2016 (sessão 51)
TODA A NUDEZ SERÁ CASTIGADA
de Arnaldo Jabor (Brasil, 1973), com Paulo Porto, Darlene Glória, Elza Gomes; 102’; M/ 12

18 de Outubro de 2016 (sessão 52)
O BOLERO DE RAQUEL (El Bolero de Raquel)
de Miguel M. Delgado (México, 1957), com Cantinflas, Manola Saavedra, Flor Silvestre; 101’; M/ 12

25 de Outubro de 2016 (sessão 53)
O HOMEM DAS CALÇAS PARDAS (Fancy Pants)
de George Marshall (EUA, 1950), com Bob Hope, Lucille Ball, Bruce Cabot; 92’; M/ 12

1 de Novembro de 2016 (sessão 54)
O GRUPO (The Breakfast Club)
de John Hughes (EUA, 1985), com Emilio Estevez, Judd Nelson, Molly Ringwald; 97’; M/ 12

8 de Novembro de 2016 (sessão 55)
A REPÚBLICA DOS CUCOS (Animal House)
de John Landis (EUA, 1978), com John Belushi, Karen Allen, Tom Hulce; 109’; M/ 12

15 de Novembro de 2016 (sessão 56)
UM AMOR INEVITÁVEL (When Harry Met Sally)
de Rob Reinar (EUA, 1989), com Billy Crystal, Meg Ryan, Carrie Fisher; 96’; M/ 12

22 de Novembro de 2016 (sessão 57)
UMA FAMÍLIA À BEIRA DE UM ATAQUE DE NERVOS (Little Miss Sunshine)
de Jonathan Dayton, Valerie Faris (EUA, 2006), com Steve Carell, Toni Collette, Greg Kinnear; 101’; M/ 12

29 de Novembro de 2016 (sessão 58)
O SEM VERGONHA (Bowfinge)
de Frank Oz (EUA, 1999), com Steve Martin, Eddie Murphy, Heather Graham; 97’; M/ 12

6 de Dezembro de 2016 (sessão 59)
HOMEM NA LUA (Man on the Moon)
de Milos Forman (EUA, 1999), com Jim Carrey, Danny DeVito, Gerry Becker; 118’; M/ 12

13 de Dezembro de 2016 (sessão 60)
A RESSACA (The Hangover)
de Todd Phillips (EUA, 2009), com Zach Galifianakis, Bradley Cooper, Justin Bartha; 100’; M/ 12

20 de Dezembro de 2016 (sessão 61)
NATAL BRANCO (White Christmas)
de Michael Curtiz (EUA, 1954), com Danny Kaye, Bing Crosby, Rosemary Clooney; 120’; M/ 6